La spleen de Paris
-5%

La spleen de Paris

Baudelaire, Charles / Escritor

9,20 €
8,74 €
IVA incluido
Editorial:
Gallimard
Año de edición:
2010
Materia
Literatura-poesía
ISBN:
978-2-07-043727-6
Páginas:
177
Idioma:
Francés
Encuadernación:
Rústica
Alto:
180mm
Ancho:
110mm
9,20 €
8,74 €
IVA incluido
Añadir a favoritos

Artículos relacionados

  • Hamsterdão e alguns desapontamentos de poesia tópica
    Portulez, Rui / Escritor
    Na declarac¸a~o de intensões — assim mesmo — com que abre Hamsterdão, e alguns desapontamentos de poesia to´pica, Rui Portulez trincha a poesia em cima de uma mesa de mistura e tempera-a com um raminho de ervas confessionais: “a meu favor/muitas canc¸o~es de amor/versos que só eu sei de cor/e pouco mais”.Para muitos, Amsterdão é aquele lugar onde se vai em busca de um café simp...
    En stock

    13,00 €12,35 €

  • Ninguém fica rica a trabalhar
    Lemos Marques, Sofia / Escritor
    Ninguém fica rica a trabalhar, o primeiro livro de poesia de Sofia Lemos Marques, nasce da necessidade descomplexada de escrever e é como se nos convidasse a nós, seus leitores, a fazer exatamente o mesmo. Ver no baixo preço das diárias um convite alargado a todos e na humidade das paredes a inutilidade da rápida construção é olhá-las para lá da sua existência simples: tudo pod...
    En stock

    13,00 €12,35 €

  • Poemas do manicômio de Mondragón (bilingüe español-portugués)
    Panero, Leopoldo María / Escritor
    Poemas do manicômio de Mondragón (1987) reúne, pela primeira vez no Brasil, um conjunto de poemas e textos escritos por Leopoldo María Panero (1948-2014) – um dos mais importantes e desafiadores poetas da literatura espanhola moderna – durante os primeiros anos de sua permanência no Hospital Psiquiátrico San Juan de Dios. Nesta edição, o leitor contará também com a publicação d...
    En stock

    14,00 €13,30 €

  • Navio
    Quintas Mendes, António / Escritor
    Na melhor tradição da atual poética em língua portuguesa, António Quintas Mendes faz pausar o tempo, ralentar a vida, cumprindo as funções máximas do poeta: baralhar sentidos, dar novo nome a velhas coisas, transformar palavras em perguntas e certezas em delírios.A relação entre Brasil e Portugal é ressignificada a partir deste Navio, nau contemporânea mensageira dos poemas do ...
    En stock

    13,00 €12,35 €

  • Mulher, Posso e Mando
    Caetano Vilalobos, Maria Caetano / Escritor
    A poesia de Maria Caetano Vilalobosgrita no papel.Não leia parada/o.Leia em movimento, voz alta,palavra entre a língua e o pé.A palavra performática de Maria implora por ação.A poeta constrói imagens como quem viaja junto,cantando no carro,observando as nuvense o cheiro dos pneus.A estrada é a sociedade,e o veículo,um corpo de mulher.Goza, treme e luta.O corpo poético de Maria ...
    En stock

    13,00 €12,35 €

  • Merdas do amor
    Rodrigues, Paulo / Escritor
    Conheço o autor há muito tempo. Não fosse ele meu pai há 20 anos. As piadas sempre lhe foram inatas e sempre fizeram parte da nossa relação, especialmente as “piadas secas”. O meu pai é super talentoso, disso não há dúvidas, desde ter-se autoensinado a tocar guitarra até a escrever textos com uma destreza impressionante.Mas nunca pensei que a sua maior paixão algum dia pudesse ...
    En stock

    13,00 €12,35 €

Otros libros del autor

  • Les Fleurs du Mal
    Baudelaire, Charles / Escritor
    Consulte disponibilidad

    19,19 €18,23 €

  • Les Fleurs du Mal
    Baudelaire, Charles / Escritor
    Consulte disponibilidad

    6,24 €5,93 €

  • Mon coeur mis à nu
    Baudelaire, Charles / Escritor
    Consulte disponibilidad

    26,83 €25,49 €

  • Les Fleurs du mal, suivi d'Un coeur mis a nu:
    Baudelaire, Charles / Escritor
    Consulte disponibilidad

    8,84 €8,40 €

  • La fanfarlo
    Baudelaire, Charles / Escritor
    Consulte disponibilidad

    12,74 €12,10 €

  • Les Fleurs du mal
    Baudelaire, Charles / Escritor
    Pourquoi le recueil des Fleurs du mal a-t-il cette audience aujourd’hui ? Parce qu’il représente, depuis 1857, la naissance d’une poésie nouvelle. Baudelaire utilise les formes classiques – le sonnet, l’alexandrin – pour dire la modernité : la bizarrerie, les villes immenses, le malaise d’une existence douloureuse. Face à cette angoisse, il nous propose un moyen de vaincre le m...
    Consulte disponibilidad

    10,19 €9,68 €